Quem Somos

  Somos um grupo de poetas amigos, que amamos a poesia e sonhamos  com um espaço onde pudéssemos nos reunir virtualmente, aumentando a interação entre todos e  que nos permitisse conhecer novos poetas e amantes da poesia. 
  Com esse pensamento criamos um Sarau virtual, o grupo Arena dos Poemas. Espaço  criado no facebook onde contamos hoje com aproximadamente 2.500 membros. Semanalmente é proposto um tema como desafio aos poetas membros, e dentre eles escolhemos em votação de enquete os 4 melhores poemas de cada tema, que são então postados aqui no blog. Com participação e interação de todos os poetas membros. O grupo hoje conta com uma equipe de administradores:



Artur Macedo: Nasceu em Rio grande RS. Frequentou o curso de Letras Portuguesas na Fundação Universidade Federal do Rio Grande. Publica seus poemas nos sites Recanto das Letras e no Luso Poemas Net, além de várias páginas de poesia do facebook. Publicou pela editora Amazon o primeiro livro LEVEZA EM VERSO. Tem planos de publicar o segundo livro: POESIAS DE MAIS AMOR, e já trabalhando no terceiro livro, que ainda não tem título definido. Trazemos aqui uma linda obra do autor para apreciação:





SEM LUTA

De onde vem este olhar teu
Que traz meus sonhos refletidos,
Onde percebo-me perdido,
Que aponta-me um paraíso,
Com apenas um sorriso,
E apaga o mundo atrás de mim?
Traz meu futuro na boca
Na palavra ainda não dita,
E tem minha vida em suas mãos...
Então curvo-me à tua vontade
Vou sem luta, sem alarde
Serás meu sonho até o fim.
Simone Medeiros: Simone Alves de Medeiros, nasceu aos 9 de Janeiro de 1967, em Ipameri (GO). Quando criança, ouvia sua mãe recitar os poemas que aprendera quando estudante, ficava encantada com tanta beleza nas rimas. Nascia então, sua paixão pela poesia. Aos 9 anos, conheceu pessoalmente os escritores e poetas Neimar de Barros e Margarida F. Horbylon, onde recebeu de suas mãos seus livros autografados. Foi uma sensação incrível tocá-los. Naquele momento, percebeu que fazia parte daquele mundo de palavras encantadas... Mas, o tempo se passou e muitos sonhos ficaram perdidos no tempo. Anos mais tarde, vieram a fase adulta, o casamento, filhos, separação, e a hora de recomeçar a vida... Foi quando, percebeu de que era chegado o momento de retomar os sonhos perdidos. Formou-se em Pedagogia, e começou a escrever nas horas livres, em meados de julho de 2014. De lá para cá, não parou mais. Estava mais que claro que Simone Medeiros, como gosta de assinar seus escritos, reencontrou seus sonhos perdidos, e não mais abrirá mãos deles.: Para apreciação um lindo soneto de Simone Medeiros



LIBERDADE CONCEDIDA - (SONETO) 
(Recitado por Simone Medeiros)

Aprisionado ser vivo, de alma e corpo atados 
Faces d'uma vida entre rostos marcados 
Mas, acorrentadas c'as mazelas do coração 
Mente sã velada com o crivo da razão 

Transformando-se sua realeza em mendigos 
Anos a fio teceu tramas entre seus inimigos 
Caminhos tenebrosos guiados pela fé e dúvida 
Pensamentos fatigados e famintos da Luz e vida 

Confiando no seu poder, sua mente consentiu
 Houve vitórias, batalhas mentais entre grilhões 
Liberdade à frente, em breve a conquistou 

Dos confins mentais e sob Luz reluzente, a seguiu 
Nas veredas e labirintos, explorou-lhe as lições 
C'as novas asas alvas, fugiu do ninho e, livre voou 
Por: Simone Medeiros 
Caldas Novas, 28 Abr. 2015 


***************************************************
                                                                                                                        
   







Ismael Marck O. Maia, nascido em 1988 em Fortaleza/CE. Poeta, escritor e compositor. Começou escrevendo letras de música (em inglês) aos 16 anos de idade, atuando também como vocalista de uma banda autoral de Heavy Metal/ Hard Rock, só após 4 anos escreveu seu primeiro soneto quando conheceu melhor as obras de Álvares de Azevedo, à partir daí a poesia foi se tornando uma espécie terapia a qual expressa seus sentimentos mais íntimos, inspirados por fatos ou fantasias de seu universo de versos diversos.
Outras influências: Charles Baudelaire, Florbela Espanca, Castro Alves, Bocage, Patativa do Assaré, Manuel Bandeira, Cruz e Souza, Camões, Pablo Neruda, entre outros. Para apreciação um pouco mais de Ismael Marck:


Página Facebook > Versos Diversos









Tadeu Marcato: Professor de Filosofia na Secretaria de Educação do estado de São Paulo. Nasceu em Araraquara-SP em 1983. Costuma dizer que é filósofo tentando ser poeta e se utiliza dos versos para filosofar. Evidencia em seus escritos temas filosóficos, sociais e psicológicos. Transita entre temas existenciais, metafísicos e sociais, como a questão da marginalidade, da fome e do crack. Sofre maciça influência dos poetas Fernando Pessoa, Paulo Leminski e Arnaldo Antunes. Atualmente dedica-se a criação de seu primeiro romance, ainda sem nome definido e de seu primeiro livro de poesia, intitulado “Maiêutica poética”. Para apreciação, um lindo poema de Tadeu Marcato...




SOU POETA

loucura incessante 
necessidade constante
vômito inabdicável
surto indomável 

pensamento inquieto
sentimento disperso
jura inalcançável
fuga indispensável

é o ir e físico 
o devir e metafísico
é o real e verso
o virtual e avesso

é côncavo e sem nexo
a lógica e convexo
é ser e vácuo
o preenchimento e opaco

é o errado e o certo
a verdade e o incorreto
é a força e o deserto
o habitado e o terno

é assim e assado
é o fogo e cruzado
é confuso e meta 
é poesia, sou poeta

Tadeu Marcato











****************************************************



Um comentário:

  1. Vera Lucia Godoy Correia2 de setembro de 2015 13:11

    MARAVILHOSOS esses poetas/poemas. parabéns a estes deuses das palavras sábias, penetrantes e verdadeiras. O poeta transcreve o que lhe vai na alma, da forma mais significativa e transforma seus versos em oração, quando são declamados e soltos ao vento, para o infinito.

    ResponderExcluir